facebook INSTA

STF censura

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a censura imposta pelo desembargador Benedicto Abicair ao filme “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”.

A decisão do presidente do STF, o ministro Dias Toffoli, considera que não é de se supor, contudo, “que uma sátira humorística tenha o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros”.

Ele também citou que no julgamento da ADPF nº 130, o STF se debruçou “com percuciência sobre a temática, ressaltando, na ocasião, a plenitude do exercício da liberdade de expressão como decorrência imanente da dignidade da pessoa humana e como meio de reafirmação/potencialização de outras liberdades constitucionais”.

A empresa protocolou no Supremo uma reclamação diante da censura imposta pelo TJ do Rio. “Nós apoiamos fortemente a expressão artística e vamos lutar para defender esse importante princípio, que é o coração de grandes histórias", aponta nota da plataforma Netflix.

Até hoje a Netflix só havia sido censurada na Arábia Saudita, também por motivo religioso.

Na ação, a defesa da Netflix afirma que “isso constitui patente censura prévia emanada do Poder Judiciário a veículo de comunicação social que dissemina, na obra objeto da ação civil pública, conteúdo artístico – expressamente vedado pela Constituição, nos termos do art. 220, §2º”.

O desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Rio de Janeiro (RJ) exigiu a retirada do ar do “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo” para, segundo ele, “acalmar ânimos”.

A determinação da retirada do vídeo do ar ocorreu após liminar concedida a uma ação da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Em primeira instância, o pedido havia sido negado.

“Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida”, disse o desembargador em seu parecer.

O vídeo de 46 minutos de duração da produtora Porta dos Fundos está disponível na plataforma desde o início de dezembro. No dia 24 de dezembro, a sede do Porta dos Fundos foi atacada com “coquetéis molotov” em retaliação ao especial. Um grupo de integralistas assumiu a autoria do ataque.

Um dos autores do ato terrorista que já foi identificado, Eduardo Fauzi, fugiu do país um dia antes de ter o pedido de prisão decretado. 

O Ministério da Justiça do governo Bolsonaro e o Itamaraty negaram oficialmente que esteja em andamento um pedido de extradição ter dado prosseguimento a pedido de extradição do criminoso.

Eduardo Fauzi permanece na Rússia, onde, segundo ele, visita a namorada. Em vídeo publicado nas redes sócias, ele comemorou a censura ao filme do Porta dos Fundos. "Estou muito feliz. Anauê!", diz Eduardo Fauzi, após confessar a autoria do ataque terrorista afirmando: “O Brasil tem macho para defender a igreja de Cristo e a Pátria brasileira”.

Para a OAB, censura de vídeo é equivocada

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, criticou duramente a decisão do desembargador Benedicto Abicair.

Para Santa Cruz, no conflito entre a liberdade religiosa e a liberdade de expressão, é preciso garantir a segunda. "Ela é fundamental para vida democrática".

Na sua conclusão, o desembargador Abicair diz considerar "mais adequado e benéfico" para a sociedade brasileira "majoritariamente cristã" que o programa seja retirado do ar até que se julgue o mérito da ação promovida pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura.

Felipe Santa Cruz salienta que o desembargador “na verdade está dando razão a um pensamento que já gerou um ato de violência que ainda não foi coibido pelas autoridades, porque os autores não foram identificados em sua totalidade (o atentado com coquetel molotov à sede do Porta dos Fundos). O desembargador está julgando os artistas monocraticamente".

O presidente da OAB considera que a decisão foi equivocada e espera que seja revista. "Não posso só permitir que transite na sociedade aquilo que me agrade ou agrade à maioria", diz ele. "Muito pelo contrário: o direito serve para garantir que a minoria se expresse".

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 
 

Cultura

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

  

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

  

 

Fique bem informado

 

hp

 

 logo

 

 

jornaldausp

 

icone-apeoesp

 

  

icone-campanha-educacao

 

  

 portal do bixiga 

 

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив