Estudantes e professores ocupam a Praça da República contra a desestruturação

Foto: Leonardo Varela

 

Mais de 10 mil estudantes e professores tomaram a Praça da República em defesa da educação nesta terça (20), em mais um ato unificado contra a desestruturação de Alckmin para fechar escolas, demitir professores e tirar ao menos 1 milhão de estudantes de suas escolas para transferi-los a força. “Agora a aula vai ser na rua em defesa da educação e de nossas escolas” disse Marcos Kauê durante o ato em frente à Secretaria da Educação.

 

Em sua intervenção durante a atividade, Kauê afirmou que os estudantes só vão sair das ruas quando for colocado um fim nesta medida de destruição da educação. “Querem tirar nossa escola para prejudicar os estudantes e demitir mais professores. Essa desestruturação não passa de um plano para gastar menos com nossa educação. Por isso estamos diariamente mobilizando os estudantes contra essa medida”.

 

A concentração da manifestação começou a partir das 14 horas na Praça da República, em frente a secretaria, e às 15 horas teve início o ato contra a desestruturação, organizado pela APEOESP com o apoio da UMES e diversas entidades como a CNTE, UBES, UNE, UEE, CTB, CUT, MTST, entre outras entidades e movimentos. "O governo quer que a gente engula essa reorganização, que não tem nenhum embasamento ou justificativa pedagógica, mas sim de redução de gastos", disse Maria Izabel Noronha, presidente da APEOESP.

 

 

 

Confira todas as fotos da manifestação em nosso Facebook

 

Durante suas falas as entidades denunciaram os planos de Alckmin para fechar escolas, numero que já subiu de 155 para 164 de acordo com a APEOESP.

 

Após o ato político realizado na Praça da República a manifestação realizou uma marcha até o Praça da Sé, onde foi realizado outro ato. “Vamos pra rua denunciar todos os inimigos da educação”, disse Tiago Cesar, vice-presidente da UMES. Para ele “esse é um momento de ampliar as mobilizações. Não podemos baixar a guarda, temos que ocupar as ruas”.

 

“Qualquer governo que destrua a educação, que vai contra os estudantes e a juventude nós vamos denunciar. Nem Dilma, Alckmin e Cunha podem ir contra a juventude”, disse Tiago ao se referir aos cortes na educação de Dilma, a desestruturação de Alckmin e a redução da maioridade penal de Cunha. Ao fim de sua fala ele convocou a todos para a manifestação da próxima sexta (23), com concentração a partir das 8 horas no MASP, na Avenida Paulista. “Vamos juntos, professor e estudante contra os inimigos da educação”.

 

Confirme sua presença no Facebook!

 

Carteirinha da UMES

 

icone-carteirinha-umes

 

icone-guia-de-descontos-umes

 

 

 

Informações

 

icone-gremio-estudantil

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros

 

sptrans

 

 

logo zumbi faculdade comunitaria

 

 

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

 

 

portal do bixiga

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив