Compromisso de Dilma é igual ao de Collor

Getúlio Vargas, cujo martírio ocorreu em 24 de agosto, fundou a Petrobrás, nacionalizou o petróleo, construiu a indústria nacional, elaborou a legislação trabalhista mais avançada do Hemisfério Ocidental e colocou o Brasil na trilha do maior crescimento que teve um país capitalista durante 50 anos.

O que tem isso a ver com Dilma, que entregou o campo de Libra, o maior do mundo, à Shell e à Total; que, no Senado, apoiou o projeto Serra, para afastar a Petrobrás do pré-sal; que desindustrializou o país e estrangulou as empresas nacionais com juros altos e importações subsidiadas pelo câmbio; que decretou – por Medida Provisória – que as multinacionais poderiam rebaixar os salários, através do famigerado PPE; e que afundou o país na pior crise em mais de 100 anos?

No entanto, Dilma deu mais um passo no abandono de escrúpulos que a tem caracterizado, ao dizer à mídia estrangeira que "vou ser conhecida como a primeira (presidenta) mulher que, apesar de tudo, não deu um tiro no peito, e também não renunciei".

Dilma vai ser conhecida como o que é: a primeira presidenta afastada por ter uma campanha bancada pelo roubo à Petrobrás, por ter cometido o mais escandaloso estelionato eleitoral que o país já viu e por ter promovido, em poucos meses do segundo mandato, desemprego, falências, uma tremenda destruição das forças produtivas do país.

Nas últimas terça e quarta-feira, disse Dilma que "não renunciei porque hoje existem espaços democráticos. Não obrigaram a me suicidar como obrigaram o Getúlio nem me fizeram pegar um avião para o Uruguai como fizeram com o Jango. E sabe por quê? Porque tem uma democracia aqui".

A declaração parece saída de um hospício, exceto se Dilma descobriu que foi afastada não por um "golpe", mas pela democracia. Mas a falta de caráter revela-se mais que a maluquice.

Getúlio não foi "obrigado" a suicidar-se. Nem Jango a se exilar. Ambos tinham outra opção, mas não quiseram trair o Brasil. Da mesma forma que ela, Dilma, tinha outra opção: a de não trair o povo. Mas não foi a que escolheu.

Dilma não é comparável a nenhum desses presidentes, e também não a Jânio, que renunciou. Seu padrão de referência é Collor. A quem, por sinal, ela concedeu a BR Distribuidora, como se fosse um feudo. Como foi que ela disse? Ah, sim: "Eu respeito o Collor" (v. HP 10/09/2014).

Fonte: Carlos Lopes da Hora do Povo

Carteirinha da UMES

 

icone-carteirinha-umes

 

icone-guia-de-descontos-umes

 

 

 

Informações

 

icone-gremio-estudantil

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros

 

sptrans

 

 

logo zumbi faculdade comunitaria

 

 

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

 

 

portal do bixiga

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив