facebook INSTA

Unidade em defesa da educação, do país e contra o escola sem partido

IMG 8962

 

A UMES realizou ontem, 06 de dezembro, em seu Cine-Teatro Denoy de Oliveira um ato para debater o projeto “Escola sem partido”. Projeto de lei que está em análise por comissão especial na Câmara dos Deputados.

 

Com o teatro cheio de estudantes de todas as regiões da cidade, os debatedores frisaram diversas ameaças presentes no projeto.

 

“Resolvemos puxar esse ato porque sabemos o que vamos enfrentar. Bolsonaro foi eleito e a principal área que ele atacar nesse momento é a educação. É por aí que ele começa a fazer o seu desgoverno nos próximos anos. Por isso nossa tarefa central é nos unirmos em torno dessa pauta, derrotar o escola sem partido que não representa somente o silenciamento dos professores. Eles não querem os estudantes e a sociedade organizados. Eles querem que nós acreditemos que a terra é plana! Querem anular a ciência e negar a história.” disse Lucas Chen dando inicio ao debate.

 

Entre os convidados, estavam presentes César Callegari - Presidente do Instituto Brasileiro de Sociologia Aplicada - IBSA e ex-membro do Conselho Nacional de Educação, o Vereador Eliseu Gabriel – PSB, Professor João Chaves - Coordenador do Fórum das Seis e Presidente da Associação dos Docentes da UNESP, Professor Wagner Romão - Presidente da Associação dos Docentes da Unicamp, Professor Renato de Menezes Quintino - Vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza – SINTEPS, a Professora Mariana Moura - Cientistas Engajados, o Professor Ricardo Ishiyama Martins - Membro do Conselho de Representantes dos Conselhos de Escolas – CRECE, Laís Souza - Presidente da União Paulista dos Estudantes Secundaristas – UPES e Karina Sampaio – Membro da Confederação das Mulheres do Brasil – CMB.

 

IMG 8699Em sua fala, César Callegari ressaltou a importância de se criar uma unidade em defesa da educação, do país e da democracia: “Não vamos permitir qualquer tipo de isolacionismo! É isso que eles querem. Não vamos ficar recuados. Nesse momento é nossa grande responsabilidade criarmos um campo de união, um campo de unidade. O Brasil já experimentou isso em outro momento da história e deu certo.” Callegari ainda lembrou que o Conselho Nacional de Educação aprovou na surdina a Base Nacional Comum Curricular, desprezando todo o debate sobre o assunto: “Precisamos agir para revogar essa decisão que é muito grave e vai contra os interesses da juventude, da população e, portanto, contra os interesses do Brasil.”

 

IMG 8752O Vereador Eliseu Gabriel alertou os participantes sobre a possível votação de um projeto semelhante ao do escola sem partido em São Paulo e sobre a armadilha do nome do projeto: “todo mundo é contra que a escola tenha um partido. Eu sou contra! O que precisamos é desmascarar a mentira que é esse nome. O projeto quer tirar a autonomia do professor e jogar o estudante contra ele.”

 

Para João Chaves, o projeto representa o rebaixamento da escola pública, barrando o aprendizado de matérias como história e filosofia, com claro interesse de cercear o pensamento crítico. E essa luta “vai precisar da força que os estudantes secundaristas demonstraram durante as ocupações, pois a dobradinha BolsoDória elegeu como principal alvo dos seus ataques a educação.”. Além disso, o professor também alertou sobre a tática que esse campo tem usado quando não tem seus projetos aprovados: “eles vêm comendo pelas beiradas. Aprovando uma coisinha aqui, outra ali, como tem feito em todo o processo de tentativa de destruição do serviço público brasileiro.”

 

IMG 8663

 

“Esse projeto é uma bobagem conservadora. Quem o defende não conhece a escola pública e quer impor apenas sua ideologia. Na realidade, nossas escolas estão completamente precarizadas, faltam professores, a infraestrutura está sucateada. Quem defende esse projeto, vive uma ilusão. Por isso precisamos começar o ano que vem com uma agenda de manifestações por todo o estado contra esse projeto.”. Afirmou Laís Souza.

 

“Os CRECE’s foram criados na luta comunitária ainda na ditadura, e hoje estou aqui porque não aceitamos esse projeto. Esse projeto é inconstitucional, autoritário e persegue os professores. Passou da hora de nos unirmos e conversarmos de família em família, de casa em casa”, disse Ricardo Ishiayama, ressaltando a importância de trazer toda a comunidade e familiares para a luta contra o projeto, tal como afirmou Karina Sampaio: “eles dizem que esse projeto defende a família. Somos nós que mais defendemos a família, somos nós que vamos pra rua defender salário igual por trabalho igual para as mulheres, que lutamos por mais creches. Então que família é essa que eles defendem? O que eles querem é um povo calado e sem pensamento crítico, uma escola de partido único, o partido deles. Então vocês podem contar com a Confederação em portas de escolas. Vamos conversar com toda a família, vamos demonstrar pra todos que grande enganação é esse projeto.”.

 

IMG 8738

 

Renato Quintino frisou que o escola sem partido é um pedaço de um projeto maior desmonte do ensino que começou no ano passado com a reforma do ensino médio: “Existem grandes interesses por trás desses projetos. Precisamos entender quais são eles. É para que esse tipo de debate e que esse tipo de questionamento não seja feito. Existe também o interesse financeiro por trás de tudo. A Kroton, a Estácio, todas elas têm interesse na aprovação do EaD no ensino básico. Além disso, quando eu reduzo o tempo de permanência dos alunos dentro da escola eu reduzo os custos, eu não preciso dar merenda. Viram como as lutas se ligam?”, questionou fazendo referência à luta por merenda nas ETEC’s em 2016.

 

Após a fala dos convidados, os participantes também falaram. Todos com o mesmo sentido, reforçando a importância de se construir uma unidade com toda a sociedade contra esse projeto.

 

“Precisamos iniciar 2019 com uma grande manifestação, tal como a gente fez no dia 16 de agosto, com os grêmios e comitês bem organizados. E dessa vez mais do que somente o estudante na rua, vamos precisar contar com professores, mulheres, sindicatos e com cada um que tiver interesse de estar no nosso lado. A educação é o que faz o Brasil ir para frente, é por meio dela que vamos construir a base de uma sociedade melhor e do projeto de nação que a gente quer. Vamos para cima!” disse Lucas Chen finalizando evento.

 

Veja aqui mais fotos do evento.

 

 

 

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 

 

Informações

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

  

  

cropped-capasitecomite-1

Comitê de Luta pela 
Educação Sem Censura

 

   

portal do bixiga

 

 

logo anpof2

Associação Nacional de

Pós-Graduação em Filosofia

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив