facebook INSTA

Universidades paulistas iniciam greve contra “reajuste zero”

USP, Unesp e Unicamp iniciaram paralisações. Para sindicatos das diferentes categorias, “proposta de 0% é irresponsável e até mesmo uma provocação”

 

Professores, funcionários e alunos das universidades estaduais paulistas - Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Estadual Paulista (Unesp) - aprovaram greve por tempo indeterminado em resposta à decisão dos reitores das três instituições de propor reajuste de 0% para o conjunto dos servidores neste ano.

Para os reitores o motivo de não ser corrigido, nem ao menos o valor da inflação, é o alto nível de comprometimento de orçamento com folha de pagamento, que segundo eles deveria estar em 85% mas está em 104,22% na USP, 96,52% na Unicamp e 94,47% na Unesp.Alexandre Pariol, diretor do Sindicato de Trabalhadores da USP (Sintusp), afirmou que os servidores estão “indignados” com a decisão do Cruesp e que todo “trabalhador tem direito a repor ao menos as perdas da inflação”. “Se o Cruesp fala em crise nas universidades, não fomos nós que fizemos a crise. Proposta de 0% é irresponsável e até mesmo uma provocação”, disse Pariol.

O STU (Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp) afirma em nota que a proposta apresentada pelo Cruesp é “desrespeitosa e recoloca a lógica do arrocho salarial que as categorias vinham superando nos últimos 10 anos”. Segundo a categoria, a última vez em que os reitores ofereceram reajuste zero foi em 2004 e isso “levou a uma greve histórica”.

Desde 1989, fruto do decreto nº 29.598 do então governador Orestes Quércia, o orçamento das universidades paulistas é fundamentado com repasse do governo estadual oriundo das arrecadações do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do Estado, garantindo assim a autonomia das universidades. O percentual hoje é de 9,57%.

As entidades defendem que o governo Alckmin (PSDB) aumente para 11,6% o repasse.

Porém o governo tucano além de não reajustar o repasse vem sonegando verbas as instituições e isso é o que leva as universidades a esta crise financeira.

Segundo denuncia o Fórum das Seis – fórum que reúne os sindicatos dos docentes e funcionários das três universidades (STU, Sintusp, Sinteps, Sintunesp, ADUSP, Adunesp, Adunicamp) “por conta de manobras contábeis, só em 2013, o governo estadual deixou de repassar R$ 540,41 milhões às universidades. e o desvio de recursos vem crescendo”. Segundo a entidade esse valor chega há R$ 2 bilhões.

Segundo o Dr. Sérgio Cruz, clinico geral do Hospital Universitário da USP, “É uma falta de respeito à reitoria jogar nas costas dos docentes e funcionários a responsabilidade pela crise financeira. Não foram os reajustes do plano de cargos que provocaram o desequilíbrio e sim a redução de verbas repassadas pelo governo Alckmin. Os tucanos não estão repassando os 9,57% do ICMS determinados pela Lei”.

Os dados extraídos pelo Fórum são da Secretaria de Estado da Fazenda e do Creusp. Em 2008 R$152,21 milhões não foram repassados as universidades, em 2009 - R$183,54 milhões, em 2010 - R$259,14 milhões, em 2011- R$319,56 milhões, em 2012 - R$321,26 milhões, em 2013 - R$540,41 milhões. O Fórum das Seis explica que “a composição destes valores é resultado de descontos indevidos dos montantes destinados à Habitação e ao programa Nota Fiscal Paulista (NFP), bem como das alíneas de execução orçamentária desconsideradas pelo governo no cômputo dos 9,57% devidos à Unesp, Unicamp e USP”.

Levando em conta a reposição da inflação segundo o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas o Fórum concluiu que nos últimos seis anos o governo tucano desviou R$ 2 bilhões do ensino superior paulista.

“Os números anteriores retratam um problema crônico, que é central na nossa luta, tanto com o governo do Estado, quanto com o Cruesp, que vem se submetendo a esta prática política. Assim, será necessário intervir com energia no debate da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014, para reverter a sonegação de recursos para a educação superior pública paulista. Ao mesmo tempo, não vamos aceitar o discurso fácil da “falta de recursos” nesta data-base. Não vamos permitir que as contas das universidades sejam “equilibradas” com o corte em itens fundamentais para a comunidade, como o poder aquisitivo dos salários, as condições de trabalho, a permanência estudantil, entre outros”, assevera o Fórum das Seis.

Além de funcionários e professores, parte dos alunos das universidades também estão aderindo à paralisação em solidariedade com os professores e funcionários e também além do protesto à redução de verba destinada à pesquisa, reposição de materiais, manutenção de laboratórios, hospitais universitários, e ao ensino.

Por MAÍRA CAMPOS

Fonte: Hora do Povo

 

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 

 

Informações

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

  

  

cropped-capasitecomite-1

Comitê de Luta pela 
Educação Sem Censura

 

   

portal do bixiga

 

 

logo anpof2

Associação Nacional de

Pós-Graduação em Filosofia

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив