facebook INSTA

Polícia mata mais um jovem negro e moradores de St. Louis e Ferguson voltam às ruas

As manifestações contra a impunidade do policial que matou a tiros em agosto o jovem negro – desarmado - Michael Brown, em Ferguson, Missouri, se intensificaram após o assassinato de outro jovem negro, Vonderrit Deondre Myers, na vizinha cidade de St. Louis, na quarta-feira, 8. A morte de Myers ocorreu às vésperas de uma série de manifestações marcadas para sábado e domingo últimos em Ferguson e em St. Louis, em protesto contra a discriminação racial e a impunidade dos policiais que matam negros.

Os manifestantes exigem também a demissão do procurador responsável pelo julgamento do caso de Ferguson. Um júri irá decidir no próximo mês se será movida uma ação criminal contra Darren Wilson, o agente responsável pela morte de Michael Brown.

O policial que matou Vonderrit Deondre Myers, de 18 anos, disparou 17 tiros e acertou 8, sendo um na cabeça. O policial é branco, 32 anos, mas teve seu nome protegido pela chefia. Tem seis anos de serviço e trabalhava como segurança privado quando matou o jovem Myers e na ocasião usava o uniforme oficial. A polícia de St. Louis tinha conhecimento e aprova a acumulação dos dois trabalhos pelo agente, de acordo com a CNN.

O chefe de polícia de St. Louis, Sam Dotson, disse que o jovem teria disparado três tiros contra o agente, que não sofreu nenhum ferimento.

Teyonna Myers, prima da vítima, disse ao jornal St. Louis Dispatch que “Ele [Myers] tinha um sanduíche na mão e eles pensaram que era uma arma”. “Isto é Michael Brown outra vez”, completou.

Cerca de 200 pessoas juntaram-se perto do local do episódio em protesto contra o crime policial. Os manifestantes entoavam slogans como “As vidas negras também contam”. Algumas ruas foram bloqueadas pelas pessoas e dois carros da polícia ficaram danificados, mas ninguém foi detido, segun-do a Reuters.

Shaw, o bairro de St. Louis onde aconteceu a morte é um bairro pacífico, com uma taxa de criminalidade bastante baixa. Diz a Reuters que até setembro não tinha sido cometido qualquer homicídio este ano.

Durante as manifestações do final de semana foram presas 17 pessoas em Ferguson, inclusive o conhecido professor da universidade de Princeton e militante antirracista, Cornel West, que foi algemado pela polícia local.

Fonte: Hora do Povo

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 

 

Informações

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

  

  

cropped-capasitecomite-1

Comitê de Luta pela 
Educação Sem Censura

 

   

portal do bixiga

 

 

logo anpof2

Associação Nacional de

Pós-Graduação em Filosofia

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив