facebook INSTA

Estudantes e pais da ETEC GV se mobilizam pela reforma da quadra

A falta de atenção e investimentos do governo do estado na educação prejudica uma das mais importantes escolas de São Paulo: a Escola Técnica Getúlio Vargas. Funcionando a mais de um século (fundada em 1911) na cidade de São Paulo, a escola é referência em ensino de qualidade e na oferta de cursos técnicos na área da indústria, atraindo milhares de estudantes para seu vestibulinho todos os anos. Hoje, são mais de 4 mil alunos matriculados.

No entanto, as referências e tradição da escola não escondem os problemas pelos quais alunos do estado inteiro passam: a falta de estrutura e a carência de investimentos.

No prédio da GV, que desde 1940 funciona no bairro do Ipiranga, a necessidade de reformas é grande. Mas para começar, alunos e pais com o apoio do Grêmio Estudantil, da UMES e da Associação de Pais e Mestres (APM) se organizaram para realizar, neste sábado (29), um evento intitulado “Mobilização GV 2015”, com o objetivo de angariar recursos para a reforma da quadra esportiva da escola, hoje em péssimas condições de uso. Para se ter uma idéia, os alunos e professores precisam recorrer ao Corpo de Bombeiros, quatro quarteirões de distância da escola, para realizar atividades esportivas.

Uma série de atividades culturais e recreativas mobilizou estudantes, pais e comunidade na manhã deste sábado. O evento contou com a reapresentação dos melhores trabalhos da Semana da GV (tradicional atividade anual em que os estudantes apresentam seus trabalhos e talentos), barracas de comida, Sarais, programações especiais da rádio da escola, inauguração dos muros de grafite, touro mecânico, bubble soccer, gincanas, jogos e muito mais.

Para Tiago César, estudante da GV e vice-presidente da UMES, os problemas da GV não podem mais ser ignorados.

“A quadra é fundamental para a realização das aulas de educação física e outras atividades, mas já está abandonada há um bom tempo. A falta de investimentos chegou ao ponto de inviabilizar o funcionamento normal de alguns cursos técnicos, principalmente aqueles que exigem materiais e equipamentos”, explica.

“Mas o primeiro passo para resolver esta situação nós estamos dando, que é a mobilização. Com um grêmio atuante, o apoio da UMES e a presença dos pais e comunidade, nossas reivindicações ganham mais força”, afirmou Tiago.

Segundo o presidente da UMES, Marcos Kauê, é inadmissível que uma escola funcione sem suas condições mínimas, como é o exemplo da quadra.  

“Vemos esta realidade em diversas escolas da cidade, e a nossa luta diária é para melhorar as condições físicas das escolas e o ensino. Para com a GV nós temos um desejo especial de lutar e apoiar no que for necessário, pelo que a escola representa historicamente e pelo papel que tem a cumprir formando estudantes no ensino técnico”, disse. “A mobilização não para por aqui...e vamos reunir estudantes da cidade inteira em torno desta luta, que não é só da GV, mas dos estudantes de São Paulo”, convoca.

 

“Foi uma mobilização em que pretendemos uma maior integração entre o corpo discente e decente e, principalmente, pais e mães, para juntos tentarmos soluções para essas questões”, afirmou a mãe Cristiane Silva Lima. Entre as denúncias sobre a falta de estrutura da escola, está também a necessidade de reforma dos banheiros e rede elétrica do prédio que de tão comprometido, eventualmente deixa os alunos sem condição de usar computadores e outros equipamentos.      

A partir deste encontro, que não só arrecadou fundos para a reforma da quadra, será possível uma maior integração para obter um diagnóstico maior sobre os problemas da escola e aumentar as reivindicações junto aos órgãos competentes: Centro Paulo Souza, Secretária Estadual de Ciência e Tecnologia (responsável pela gestão das ETECs) e junto ao governador Geraldo Alckmin, afirmam os organizadores.

Monica Pimenta, funcionária pública e mãe de aluno, lembra que se falta um professor, a substituição é demorada por questões burocráticas. A questão de segurança também é um gargalo.

“A escola faz parte da história da cidade e do bairro. Esta tradição não pode ser jogada no lixo por conta destes problemas”, afirmam as mães.

A assessoria de imprensa do Centro Paula Souza se manifestou dizendo que “a ETEC Getúlio Vargas passa atualmente por melhorias”. 

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 

 

Informações

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

  

  

cropped-capasitecomite-1

Comitê de Luta pela 
Educação Sem Censura

 

   

portal do bixiga

 

 

logo anpof2

Associação Nacional de

Pós-Graduação em Filosofia

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив