Estudantes agitam a Paulista contra os juros de Dilma

 

A UMES realizou na manhã desta terça-feira (02) um grande ato contra as altas taxas de juros impostas ao país pelo governo Dilma. A manifestação reuniu mais de 4 mil pessoas, entre as quais 400 secundaristas de nove escolas da cidade. A atividade foi organizada em parceria com União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Central Única dos Trabalhadores (CUT), FORÇA SINDICAL, NOVA CENTRAL e CSB . Também marcaram presença a UNE, o Congresso Nacional Afro Brasileiro e a Confederação das Mulheres Brasileiras.

 

“Os estudantes e os trabalhadores da Cidade de São Paulo se reuniram nesta manifestação em frente ao Banco Central para denunciar o crime dos juros altos. De acordo com o próprio Banco Central, sob o comando da Dilma, os juros serão aumentados pela sexta vez consecutiva em 0,5 pontos percentuais. Com esse aumento de hoje serão sugados aproximadamente 14 bilhões de reais, muito mais do que a Pátria Educadora investiu em educação no primeiro trimestre, R$ 13,47 bilhões”, afirmou Marcos Kauê, presidente da UMES.

 

“O governo até agora só priorizou os banqueiros, já foram transferidos de janeiro a abril R$ 146 bilhões de reais para o bolso dos banqueiros e o estudantes e a educação ganharam um corte que supera os R$ 9 bilhões de reais, cortou do Fies, Prouni, até o Pronatec entrou na tesoura. Chega de Roubo do dinheiro do povo brasileiros, nós estudantes vamos continuar na rua cobrando a tal ‘Pátria Educadora’ que a Presidente Dilma prometeu. E se ela está em dúvida de onde tirar dinheiro para educação que tire dos juros dos banqueiros! CHEGA DE ROBALHEIRA. VIVA AO POVO BRASILEIRO!”, afirmou Kauê.

 

A política de juros altos para encher os cofres dos banqueiros já cortou R$ 9,423 bilhões da Educação, o que quer dizer que os recursos para a pasta foram reduzidos em -19,3%. Ao todo o governo federal já tirou mais de R$ 70,881 bilhões da Educação, Saúde, Habitação, Transporte... e direitos trabalhistas com a única finalidade de aumentar o lucro do setor financeiro. Para se ter uma ideia o Itaú, Bradesco e o Santander tiveram aumento de 25% em seu lucro líquido, um total de R$ 11,584 bilhões entre os três bancos. Entre janeiro a abril foram transferidos do setor público R$ 146,060 bilhões para o pagamento de juros (7,78% do PIB).

 

De acordo com o boletim do Banco Central (Focus) os juros serão elevados em 0,5%, se isso se concretizar será o sexto aumento consecutivo dos juros desde que Dilma foi eleita, após afirmar que não o faria.

 

“A Inflação está subindo porque o Governo Federal aumentou os combustíveis, a energia elétrica e, como consequência toda a cadeia produtiva aumenta, menos os salários”, disse Canindé Pegado, secretário Geral da UGT, durante a manifestação. Para Pegado o Brasil precisa de mais investimentos, geração de emprego, não dos cortes e ajustes anunciados pelo Governo Federal.

 

Pegado também disse que “o Governo aumentou impostos para ampliar a arrecadação, aumentou os juros, cortou investimentos nas áreas da saúde e educação, mexeu no seguro defeso, na pensão das viúvas, nos direitos trabalhistas, mas não está fazendo o dever de casa”.

 

Na avaliação do presidente da CGTB, Ubiraci Oliveira, a atividade foi uma “grandiosa manifestação contra as absurdas taxas de juros. Todos unidos contra os juros altos, corte nos direitos e desemprego”. Em defesa do “crescimento econômico, pelo desenvolvimento, pelo investimento público e pela soberania nacional”, completou o sindicalista, conclamando a unidade contra “essa política econômica desastrosa. Com Dilma não dá mais!”, afirmou lembrando que “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”.

 

Para Leonardo Da Vincci, 1° Secretário da UMES, “a participação da UMES foi muito boa, fizemos uma mobilização com mais de 400 estudantes das escolas estaduais Alcântara Machado, Brigadeiro Gavião Peixoto, Amador e Catarina, Takashi Morita, Astrogildo Arruda, Nossa Senhora da Penha, Capitão Sergio, Charles de Gaulle e EMEF Recanto dos Humildes”. Ele explicou que os estudantes fizeram um grande agito com suas bandeiras, cartazes e camisetas exigindo mais “Mais educação e menos juros”. Durante a manifestação a UMES fez uma campanha para estampar as camisetas dos manifestantes com a denunciando os juros altos.

 

Durante a atividade a CUT denunciou que os juros altos prejudicam o crescimento econômico ao diminuir a produção, da geração de empregos e do consumo. “Isto só favorece os especuladores, enquanto o país precisa de ações que fortaleçam a indústria nacional, com geração de empregos de qualidade” afirmaram em seu site.

 

Carteirinha da UMES

 

icone-carteirinha-umes

 

icone-guia-de-descontos-umes

 

 

 

Informações

 

icone-gremio-estudantil

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros

 

sptrans

 

 

logo zumbi faculdade comunitaria

 

 

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

 

 

portal do bixiga

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив