Operação em SP prende nove suspeitos de fraudar licitações de merenda

Nove pessoas foram presas nesta sexta-feira (6) numa operação que investiga suspeitas de fraudes em licitações de merenda escolar em até 32 municípios de São Paulo.

A operação Cadeia Alimentar foi deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público paulista, e pela PF (Polícia Federal) e teve como alvos empresas e empresários ligados ao fornecimento de merenda escolar. Não está descartada a participação de agentes políticos no esquema.

De acordo com o Gaeco, a investigação teve início em 2015 com o objetivo de apurar suposto pagamento de propina de cerca de R$ 1 milhão a funcionários da Receita Estadual pelo empresário do ramo de carne José Geraldo Zana, da empresa Mult Beef, de Brodowski (a 338 km de São Paulo), para que não aplicassem uma multa milionária à empresa. 

Durante a investigação, porém, o Gaeco disse ter descoberto que a empresa havia se aliado a outras do setor de proteína animal para fraudar licitações em cidades do interior paulista.

"Há Indícios de participação de servidores municipais e eventualmente de políticos, há suspeita e vai ser apurado. Por conta de ser alterado editais, licitações, suspeita-se de participação de membros ligados à política municipal de algumas cidades", disse em coletiva o delegado da PF Daniel Vizicatto.

 Segundo ele, as empresas se revezavam nas licitações de carne para merenda escolar em 32 municípios paulistas, entre elas Americana, Barretos, Guarulhos, Limeira, Pirassununga, Santos e São Carlos.

As suspeitas são de que tenham cometido fraudes em licitação, prevaricação e corrupção ativa e passiva de funcionários públicos.

Além de Zana, foram presas outras oito pessoas em cidades como Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) e a capital.

"A empresa tinha seu faturamento principal com contratos públicos. O fisco constatou que a empresa que desencadeou a investigação subdimensionava os registros de estoque, para depois vender produtos sem nota fiscal. Com isso, apurou-se desfalque fiscal de quase R$ 32 milhões", afirmou o promotor Frederico Meloni.

A suspeita é que há sete anos o grupo fraudava licitações. Além dos nove mandados de prisão temporária, foram cumpridos outros 25 de busca e apreensão e apreendidos R$ 170 mil, além de dólares e euros.

A Justiça afastou os três servidores da Secretaria da Fazenda dos cargos.

Procurada, a Mult Beef não comentou o assunto na tarde desta sexta-feira. Segundo funcionários, ninguém da empresa está autorizado a falar sobre o assunto.

Marcelo Toledo – Folha Press

 

Carteirinha da UMES

 

icone-carteirinha-umes

 

icone-guia-de-descontos-umes

 

 

 

Informações

 

icone-gremio-estudantil

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

 

 

Parceiros

 

sptrans

 

 

logo zumbi faculdade comunitaria

 

 

casa mestre ananias

 

 

 

Fique bem informado

 

hp

 

 

icone-apeoesp

 

 

icone-campanha-educacao

 

 

portal do bixiga

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив