facebook INSTA

VITÓRIA - São Paulo antecipa vacinação de profissionais da Educação de 18 a 44 anos

 vacina-professores-cta.jpg

Imunização de professores e funcionários de instituições de ensino começa na sexta-feira

O governo de São Paulo antecipou para a próxima sexta-feira (11) a vacinação contra a Covid-19 de todos os profissionais com 18 anos ou mais que atuam na educação básica pública e privada do estado. O anúncio foi feito pelo governador João Doria, na manhã desta quarta (9), durante evento com o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, no Memorial da América Latina. A imunização para esse grupo estava prevista para acontecer entre os dias 21 e 31 de julho em todo o estado.

“Nós vamos antecipar a vacinação para 363 mil profissionais da educação básica de 18 a 44 anos para esta sexta-feira, 11 de junho. Nós teremos 100% dos profissionais da educação básica imunizados em São Paulo, isso garante uma volta às aulas presenciais cada vez mais segura”, afirmou Doria.

A reivindicação pela inclusão dos profissionais da Educação na lista de prioridades da vacinação também foi pauta dos estudantes paulistas. Para a UMES, a imunização ampliará as garantias de que as aulas presenciais serão mais seguras.

O diretor da UMES, Lucca Gidra, considera que a medida “é uma grande vitória”.

“Sabemos que a vacina é a única solução viável para que possamos ter segurança, na educação, e no conjunto da sociedade. Já vínhamos com medidas de prevenção dentro das escolas, mas a vacinação vem como uma medida efetiva de segurança aos professores, alunos e toda a comunidade escolar”.

Lucca ressalta que com a imunização dos profissionais de educação, a “escola será um ambiente mais seguro. Já vemos as medidas sanitárias, de distanciamento, uso de máscaras e alcool gel serem cumpridas dentro das escolas, mas a imunização garante ainda mais a segurança de todos”.

O dirigente estudantil ressalta que o nível de aproveitamento das aulas online é muito baixo e destaca que o ideal é o retorno das aulas presenciais.

“Hoje, metade dos alunos não consegue acessar as aulas virtuais, ou seja, metade da rede estadual está de fora do ano letivo. Isso é um grande problema para a Educação do nosso país.

Precisamos garantir o ensino presencial. A Educação é um serviço essencial e deve ser tratado como prioridade. A escola é o melhor meio de garantir que milhões de estudantes serão bem cuidados e tenham condições de ensino.

Acordo municipal

Na capital paulista, os professores da rede municipal de ensino, que estavam em greve desde o último dia 10 de fevereiro, decidiram na noite desta segunda-feira (7), suspender a paralisação que já durava 117 dias na cidade de São Paulo. A categoria aceitou a proposta da Prefeitura e retornará às atividades presenciais, atualmente limitada a 35% de ocupação nas escolas por conta da pandemia.

De acordo com o Sindicato dos Profissionais em Educação do Ensino Municipal (Sinpeem), a greve se deu pela garantia de condições sanitárias para retomada das atividades presenciais e manutenção do trabalho remoto enquanto a categoria não fosse vacinada. acordo entre os professores e a Prefeitura estabelece ainda a recomposição salarial dos dias parados, inicialmente descontados dos professores. Assim, 50% do valor descontado será imediatamente reposto e os outros 50% após reposição das aulas, além de retirar as faltas do prontuário e não punir os grevistas.

“Também conseguimos assegurar que a Secretaria Municipal de Educação, através de ata de registro de preço, compre mais EPI (equipamentos de proteção individual) e mais testes RT-PCR e de saliva, para ter uma rotina de testagem até para os assintomáticos”, afirmou o presidente do Sinpeem, e ex-vereador de São Paulo, o professor Cláudio Fonseca.

De acordo com o presidente do Sinpeem, cerca de 30 mil dos 80 mil profissionais de educação já foram imunizados na cidade e considerou importante a antecipação do calendário de vacinação.

“Depois de uma longa greve, pressão, negociação e apelos que fizemos pessoalmente ao governador e ao prefeito, conquistamos a vacinação. A partir de sexta-feira, 11 de junho, todos os profissionais de educação básica poderão ser imunizados”, disse o Cláudio Fonseca em suas redes sociais.

 

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 
 

Cultura

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

  

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

  

 

Fique bem informado

 

hp

 

 logo

 

 

jornaldausp

 

icone-apeoesp

 

  

icone-campanha-educacao

 

  

 portal do bixiga 

 

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив