facebook INSTA

Instituto Federal de São Paulo recebe projeto Liberdade ou Dependência? Drogas Tô Fora!

Uma das escolas mais importantes do país, o Instituto Federal de São Paulo, recebeu na última terça-feira, 26,  mais uma etapa do projeto Liberdade ou Dependência? Drogas Tô Fora! realizado pela UMES em parceria com o Ministério da Saúde na sua segunda edição.

Em um auditório com mais de 120 alunos, foi exibido o filme “Guerra do Ópio”, de Xie Jin, que retrata a ocupação inglesa na China através do tráfico e posterior comercialização do Ópio.

Após o filme, foi realizado o debate (como prevê o projeto) coordenado pelo presidente da UMES, Marcos Kauê, Fabiano Avelino, coordenador geral do projeto e por Marina Martins, psicóloga da UNAD (Unidade de Atendimento ao Dependente).

Kauê introduziu o tema a ser debatido pelos alunos e professores presentes fazendo uma explicação histórica sobre o filme e o situando com o problema das drogas enfrentado nos dias atuais.

“Como percebemos no filme, a droga é usada como um poderoso instrumento de dominação não só de um individuo, mas também de toda uma nação. Neste caso, foi a maneira mais eficaz de reprimir o povo pra que eles não se revoltassem contra a ocupação e os interesses da Inglaterra na China”, disse.

“Diferente do que muitos acham a droga é um comercio com um publico cativo de consumidores e que tem como interesse – igual a qualquer outro comercio – de ganhar dinheiro. O problema é que, particularmente na juventude, ela exerce um papel de anestesia, que estagna e domina os jovens, e os deixa cada vez mais distantes dos seus ideais de mudança e transformação”.

Após a fala do presidente da UMES, o espaço foi aberto para perguntas e intervenções dos alunos, que comentaram o que acharam do filme.

Fabiano, coordenador do projeto, questionou a quem interessa uma nação dominada pelas drogas.

“As drogas sempre estiveram presentes na história da humanidade e relacionadas a dominação de um povo sobre o outro, assim como na China (mostrado no filme). A China chegou ao número de aproximadamente 70 milhões de viciados, cerca de metade da população masculina. Hoje no Brasil temos 1 milhão de dependentes de craque, 3,5 milhões de dependentes de maconha e 2,6 milhões de dependentes de cocaína (dados da UNIFESP).  Ou seja, se continuarmos sem políticas públicas para conscientizar a nossa juventude, teremos sérios problemas no futuro e seremos facilmente manipulados pelos interesses contrários aos nossos, assim como os chineses foram. A Bolívia e a Colômbia são exemplos disso,  assim como os negros americanos, e hoje o alvo pode ser a juventude brasileira que é alvo de pessoas ou grupos que a única coisa que pensam é o lucro, não importando as consequências”, explica.

“O resultado são sonhos destruídos, famílias arruinadas e jovens que não conseguem enxergar a realidade”, concluiu.

Quando, por parte dos alunos, surgiu o tema da legalização da maconha, a psicóloga Marina apresentou argumentos de quem vivencia o problema na unidade de internação, o que qualificou o debate.

“O trafico de drogas não ira acabar com a legalização da maconha, pois o trafico não vende só maconha. Em relação ao dito de que a maconha é usada por que é proibido isto não é real, eu não tenho nenhum paciente que diga que começo o uso de droga por ser proibido”, comentou.  

O Professor Luis Claudio, diretor do IFS, acompanhou a atividade, e em sua intervenção disse: “Nós poderíamos ter chamado diversos especialistas com formações acadêmicas na área, mas ao invés disso, quem esta aqui fazendo a discussão são estudantes como vocês. Sinceramente, estou impressionado como este maravilhoso trabalho que é realizado por pessoas tão jovens” terminou aplaudido pelos alunos da instituição.

No final da atividade, foram entregues as camisetas do projeto. Uma das alunas presentes parabenizou a iniciativa de uma discussão forma aberta e informativa: “É interessante a forma de debater questionando os nossos pontos vista e criando novas perspectivas sobre o assunto, é bom ter a presença de vocês, espero participar de mais debates como este” disse a estudante do primeiro ano do ensino médio integrado ao técnico.

Neste mesmo dia, a UMES recebeu a visita dos nossos parceiros do Ministério da Saúde e da Secretaria da ONU, que elogiaram a forma como o projeto está sendo executado.

Carteirinha da UMES

 

Doc Estudante 2019 UMES fte Alta Cartaz
 
 

Cultura

 

CPCUmesFilmes Logo fundo branco

 

  

Parceiros 

sptrans

 

  

casa mestre ananias

  

 

Fique bem informado

 

hp

 

 logo

 

 

jornaldausp

 

 

 portal do bixiga 

 

 

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив