CINEMA E VÍDEO

PEGA LADRÃO

Produzido em 1994, com direção de Denoy de Oliveira, fotografia de Hemano Penna e música de Caíto Marcondes o documentário, produzido em Betacam, com duração de 30 minutos, tem como tema a privatização das estatais brasileiras, nos setores de siderurgia, eletricidade, telecomunicações e petróleo. O vídeo traz depoimentos de Barbosa Lima Sobrinho, Euzébio Rocha, general Andrada Serpa, Nelson Werneck Sodré e dos estudantes presentes no 30o Congresso da UBES.

O documentário recebeu o Tatu de Ouro de Melhor Vídeo Educativo, na 21o Jornada Internacional de Cinema da Bahia.

 

A PROPOSTA E OS CAMINHOS

“Pega Ladão!” nasce com a finalidade de se contrapor à massacrante campanha em toda mídia contra as nossas estatais. Atrás do neoliberalismo privatizador, a rapinagem sobre nossas riquezas. A revisão constitucional tinha um objetivo bem definido: abocanhar nosso petróleo as telecomunicações e outros setores estratégicos.

“Pega Ladão!” é um vídeo militante e assume claramente essa posição na sua forma e conteúdo.

O material utilizado é heterogêneo e seu aproveitamento também. Sua base é o Betacam, mas muitas imagens vem do VHS, do 16 mm e dos noticiários extraídos das TVs. Neste último caso inspiram-nos na juventude de um grande cineasta e humanista, Jores Ivens, que remontava os noticiários da época, geralmente louvadores do nazismo emergente, esperança capitalista contra a revolução socialista. Ivens dava a esses noticiários um outro significado ideológico e depois de apresentar sua versão em sindicatos e bairros populares devolvia os filmes em sua forma original. Da mesma forma remontamos os noticiários das TVs, no mínimo sensacionalistas e quase sempre críticos aos estudantes. Com isso revelamos a verdadeira face do movimento dos jovens contra as privatizações e em repúdio as vergonhosas transações da moeda podre – informações sistematicamente sonegadas pela mídia.

A esse material juntamos depoimentos de figuras expressivas na luta contra o entreguismo, buscando em material de arquivo os ícones que desmascaram toda a trama da dominação colonial que vem desde os 1500.

Completam o trabalho depoimentos colhidos durande o 30o Congresso da UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) realizado em novembro de 1993.

(DENOY DE OLIVEIRA)

 

REENCONTRANDO O BRASIL

Como câmera-fotógrafo deste documentário dirigido pelo mestre Denoy de Oliveira, tive a alegria de reencontrar um Brasil que muitos querem velho e morto e no entando continua jovem e presente.

Ao ouvir os depoimentos de Barbosa Lima Sobrinho ou Nelson Werneck Sodré e ver as imagens de jovens estudantes afirmando, até com seu sangue, suas convicções, apareceram na minha mente, como uma coisa só, o passado, o presente e o futuro do nosso país. As grandes lutas nacionalistas de ontem são a luta pelo país de hoje e de amanhã, a busca de sermos donos do nosso destino.

(HERMANO PENNA)

 

 

QUEREM BATER MINHA CARTEIRA

Produzido em 1996, com direção de Denoy de Oliveira e fotografia de Sílvio Vieira, “Querem Bater Minha Carteira” é uma interessante experiência de transposição de um espetáculo teatral para a linguagem cinematográfica. A comédia musical, que estreou em setembro de 1995, narra a luta pela conquista da carteirinha de meio-passe e meia-entrada. O tema é específico do universo estudantil, mas se liga aos grandes problemas da atualidade, desde o aumento abusivo das mensalidades à privatização de nossas estatais. Duração: 52 minutos. Cópias em VHS, sistema NTSC.

 

GERALDO FILME

Produzido em 1997, com direção de Carlos Cortez, argumento de Sérgio Rubens de Araújo Torres, fotografia de Hélcio Alemão Nagamini e montagem de Paulo Sacramento o média metragem (52 min), filmado em 16 milímetros, conta a trajetória do notável sambista e revela as origens e peculiaridades do samba paulista. O filme recebeu o prêmio de Melhor Documentário, no 3o Festival Internacional de Documentários (It’s All True), o Prêmio Especial do Júri, no 26o Festival de Gramado, o de Melhor Média Metragem, no Festival de Cuiabá, e os prêmios de Melhor Roteiro e Melhor Montagem, no 10o Festival de Cinema de Brasília. O documentário contou com o apoio do Fundo Nacional de Cultura, da TV Cultura e da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

O documentário tem Leo Medeiros no elenco e a participação especial de Osvaldinho da Cuíca, Plínio Marcos, Raquel Trindade, Thobias da Vai-vai, Germano Mathias, Nelson Crecibeni, Toniquinho Batuqueiro, Carlão do Peruche, Itamar Assunção.

 

 

SEU NENÊ

Produzido em 1998, com direção de Carlos Cortez e fotografia de Hélcio Alemão Nagamini, o média metragem (30 min), filmado em 35 milímetros, apresenta as memórias do inspirador da Nenê da Vila Matilde sobre a luta pela realização de seu sonho, criar uma escola de samba na Zona Leste de São Paulo. O documentário teve patrocínio do Fundo Nacional de Cultura. O filme recebeu o Prêmio Aruanda, de melhor documentário e o Prêmio de Melhor Som Direto, no 34o Festival de Cinema de Brasilia realizado no final de novembro de 2001.

 

O CATEDRÁTICO DO SAMBA

Produzido por Noel Carvalho, Alessandro Gamo, Departamento de Multimeios da Unicamp e CPC-UMES, O Catedrático do Samba é um documentário sobre a vida do cantor e compositor Germano Mathias. A partir dos depoimentos do artista, o filme enfoca o samba feito em São Paulo, nos anos 50 e 60. Ao lado de Adoriran Barbosa e Geraldo Filme, Germano Mathias –valorizador do gênero sincopado, na tradição do grande Caco Velho –é um marco do samba paulista. Dirigido por Noel Carvalho e Alessandro Gamo, com fotografia de Carolina Alves, o documentário foi finalizado em 1999.

 

O GALANTE REI DA BOCA

Realizado em 2003, o filme aborda a trajetória de Antônio Polo Galante, conhecido como “O Rei da Boca”, fazendo um mapeamento do trabalho e formas de produção cinematográfica da “Boca do Lixo”. Recebeu o Prêmio ABD de Melhor Documentário no 9o Festival Internacional de Documentários (It’s All True), o 2o Lugar pelo Júri Popular e Menção Honrosa pelo Júri Oficial no Festival Latino-Americano de Cinema e Vídeo CineSul (2004). O documentário, com duração de 50 min, tem roteiro e direção de Alessandro Gamo e Luis Rocha Melo, fotografia de André Francioli, montagem de Severino Dadá e Eduardo Kishimoto, direção de produção de Noel Carvalho. Foi produzido por CPC-UMES, Inventarte e Maloca Filmes.

 

SÃO PAULO CIDADE ABERTA

Na noite do dia 8 de julho de 1924, o general Isidoro Dias Lopes, colocado no comando pelos revolucionários que desde a madrugada do dia 5 lutavam na capital de São Paulo, decide a retirada para Jundiaí. O major Miguel Costa, da Força Pública Paulista, que liderava as tropas melhor apetrechadas do país, sublevadas desde o início, não aceita a decisão. Na manhã seguinte, o major é informado que o “presidente do Estado”, Carlos de Campos, fugira da cidade com as tropas governistas. São Paulo, a capital da oligarquia cafeeira, estava nas mãos dos revolucionários.

No filme “São Paulo, Cidade Aberta”, o episódio é resumido por um eloquente soco na mesa, dado por Miguel Costa ao saber da fuga de Carlos de Campos. No confronto com Isidoro, ele tivera razão.

“São Paulo, Cidade Aberta” não é apenas a primeira obra cinematográfica sobre um dos maiores e mais heroicos episódios da nossa História, a Revolução de 1924. É uma daquelas obras definitivas, que será referência para as que virão a seguir.

Na segunda revolta tenentista – a primeira, a revolta do Forte de Copacabana, em 1922 – a oligarquia cafeeira não hesitou em destruir a sua própria capital com um selvagem bombardeio de artilharia pesada. Em “São Paulo, cidade aberta”, a excelente música de Marcus Vinícius de Andrade sublinha esses momentos dramáticos de forma precisa – sem antepor-se aos acontecimentos narrados ou representados, sem desaparecer diante deles.

A retirada até Foz do Iguaçu – e a fusão com os revolucionários gaúchos que daria início à marcha da Primeira Divisão Revolucionária, sob o comando de Miguel Costa, tendo Luís Carlos Prestes como chefe de Estado Maior – abriu uma nova fase na Revolução que se prolongaria até 1927. Três anos depois, em 1930, os revolucionários triunfariam.

“São Paulo, Cidade Aberta” é o resultado, lembrou o seu diretor, Caio Plessman de Castro, de um trabalho coletivo. O que, certamente, não ofusca, pelo contrário, realça, o trabalho de cada participante.

(CARLOS LOPES)

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Caio Plessmann de Castro

Argumento: Sérgio Rubens

de Araújo Torres

Música Original: Marcus Vinícius de Andrade

Narração: Othon Bastos

Elenco: João Signoreli, Ney Piacentini, Fábio Tomasini, Álvaro Gomes, Eduardo Parisi, Marcelo Airoldi, Fábio Pinheiro, Luis Rodolfo Dantas,

Luiz Roberto Guedes, Paulo Arcuri, João Ribeiro, Beno Bider

Diretor de Fotografia: Lula Maluf

Edição: Bernardo Torres

Animação: Beto Magri

Cenografia: Arnaldo Zidan

Figurino: Aline Canella

Assistente de Direção: Celso Gonçalves

Produção Executiva: Valério Bemfica

Direção de Produção: Cláudio Piva, Ivana Michelazzo

 

 

CINECLUBE UMES

Criado em 2006, o Cine Clube UMES realiza suas sessões e debates no Teatro Denoy do Oliveira, quase sempre aos sábados, às 10 horas. Os filmes exibidos são organizados preferencialmente em ciclos.

 

A partir de janeiro de 2009, o cine clube passou a contar com o apoio da Associação Brasileira de Documentaristas (ABD-SP). O cineasta Caio Plessmann de Castro assumiu a coordenação do projeto e as sessões passaram a contar com a presença de realizadores ou críticos especialmente convidados para compartilhar seus conhecimentos sobre a obra em debate com os participantes das sessões. Caio dirige também as oficinas que ocorrem paralelamente aos ciclos.

 

Ciclo “Ascensão e Queda do Império Americano”

Série de 35 sessões, realizadas entre 10/06/2006 e 19/05/2007.

 Amistad

1997, 154 min

Direção:Steven Spielberg

 O Nascimento de Uma Nação (2)

1915, 95 min

Direção:D. W. Grifht

 Pequeno Grande Homem

1970, 140 min

Direção:Arthur Penn

 O Homem que Matou o Facínora

1962, 123 min

Direção:John Ford

 Cidadão Kane

1941, 119 min

Direção:Orson Welles

 Sacco e Vanzetti

1971, 119 min

Direção:Giuliano Montaldo

 Tempos Modernos

1936, 87 min

Direção: Charlie Chaplin

 Do Mundo Nada se Leva

1938, 126 min

Direção: Frank Capra

 A Felicidade não se Compra

1946, 129 min

Direção: Frank Capra

 Meu Adorável Vagabundo

1941, 122 min

Direção: Frank Capra

 O Poder Vai Dançar

1999, 109 min

Direção: Tim Robbins

 Prelúdio de uma Guerra

1942, 54 min

Direção: Frank Capra,
Anatole Litvak

 Os Deuses Malditos

1979, 155 min

Direção: Luchino Visconti

 Casablanca

1942, 103 min

Direção: Michael Curtiz

 Missão em Moscou

1943, 123 min

Direção: Michael Curtiz

 A Estrela do Nortew

1943, 105 min

Direção:Lewis Milestone

 A Batalha da Rússia

1943, 80 min

Direção: Frank Capra, Anatole Litvak

 Roma, Cidade Aberta

1946, 100 min

Direção:Roberto Rosselini

Cinzas e Diamantes

1958, 103 min

Direção:Andzrej Wajda

 Condenado
por Suspeita

1993, 105 min

Direção:Irwin Winkler

 Cidadão Cohn

1992, 111 min

Direção:Frank Pierson

 Boa Noite, Boa Sorte

2005, 93 min

Direção:George Clooney

 Sob o Domínio do Mal

1962, 126 min

Direção:John Frankenheimer

 A Batalha de Argel

1965, 117 min

Direção:Gilio Pontecorvo

 Queimada

1969, 112 min

Direção:Gilio Pontecorvo

 O Americano Tranqüilo

2002, 118 min

Direção:Philip Noyce

 Poderoso Chefão 2

1974, 200 min

Direção:Francis

Ford Coppola

 A Morte de
Um Presidente

1973, 91 min

Direção:David Miller

 JFK

1991, 189 min

Direção:Oliver Stone

 Dr. Fantástico

1964, 93 min

Direção:Stanley Kubrick

 Sob a Névoa
da Guerra

2003, 95 min

Direção:Errol Morris

 Nascido para Matar

1987, 117 min

Direção:Stanley Kubrick

 Apocalipse Now

1979, 148 min

Direção:Francis
Ford Coppola

 Billy Jack

1971, 114 min

Direção:T. C. Frank

 Estado de Sítio

1973, 120 min

Direção:Costa-Gravas

Missing

1982, 116 min

Direção:Costa-Gravas

 Nixon

1995, 192 min

Direção: Oliver Stone

 A Corporação

2003, 145 min

Direção:Jennifer Abbott, Mark Achbar

 Wall Street

1987, 126 min

Direção: Oliver Stone

 Latino

1985, 105 min

Direção: Haskell Wexler

 Salvador,
Martírio de um Povo

1986, 120 min

Direção: Oliver Stone

 Permissão para Trair

1989, 115 min

Direção: Mike Robe

 Mera Coincidência

1997, 97 min

Direção: Barry Levinson

 Rambo 3

1988, 102 min

Direção: Peter MacDonald

 Dogville

2003, 177 min

Direção: Lars Von Trier

 Syriana - A Indústria do Petróleo

2005, 126 min

Direção: Stephen Gaghan

 Farenheit

2004, 116 min

Direção: Michael Moore

 Memória del Saqueo

2004, 120 min

Direção: Fernando Solanas

 A Revolução não Será Televisionada

2002, 74 min

Direção: Kim Bartley, Donnacha O’Briain

 

 

Ciclo “Brasil de Getúlio a Lula”

Série de 13 sessões, realizadas entre 20/10/2007 e 16/02/2008.

Getúlio Vargas

1974, 114 min

Direção: Ana Carolina

 Os anos JK - uma trajetória política

1980, 110 min

Direção: Sílvio Tendler

 Jango

1984, 117 min

Direção: Silvio Tendler

 O Desafio

1965, 90 min

Direção: Paulo

César Saraceni

 Lamarca, Coração em Chamas

1994, 114min

Direção: Sérgio Rezende

Eles não usam Black-Tie

1981, 134 min

Direção: Leon Hirzman

Céu Aberto

1985, 78 min

Direção: João Batista
de Andrade

 Baiano Fantasma

1984, 100 min

Direção: Denoy
de Oliveira

 Que Filme
Tu Vai Fazer?

1991, 46 min

Direção: Denoy
de Oliveira

 

Pega Ladrão

1995, 30 min

Direção: Denoy
de Oliveira

Sábado

1994, 85 min

Direção: Hugo Georgetti

 A 3ª Morte de Joaquim Bolívar

2000, 104 min

Direção: Flávio Cândido

 Entreatos

2004, 117 min

Direção: João
Moreira Salles

 

 

Ciclo “Cinema Brasileiro de A a Z”

Série de 21 sessões, realizadas entre 24/01/2009 e 27 /06/2009

Amante Muito Louca

1973, 95 min

Direção:Denoy
de Oliveira

Debate com
Sérgio Rubens

 Boleiros - Era uma vez o futebol

1998, 90 min

Direção:Ugo Giorgetti

Debate com
Ugo Giorgetti

 Chico Rei

1985, 115 min

Direção: Walter Lima Jr.

Debate com
Carlos Lopes

 Dois Córregos

1999, 112 min

Direção: Carlos Reichenbach

Debate com Carlos
Reichenbach

 Eles não
usam Black-Tie

1981, 120 min

Direção:Leon Hirzman

Debate com José Renato

 O Cangaceiro

1953, 105 min

Direção: Lima Barreto

Debate com Caio Plessmann

O Grande Momento

1958, 78 min

Direção: Roberto Santos

Debate com Paulo Rufino

 A Hora e a Vez de Augusto Matraga

1965, 113 min

Direção: Roberto Santos

Debate com Luiz
Carlos Barreto

 A Idade da Terra

1980, 180 min

Direção: Glauber Rocha

Debate com Joel Pizzini

 Jeca Tatu

1959, 95 min

Direção: Milton Amaral

Debate com Celso Gonçalves

 Cidade ameaçada

1960, 104 min

Direção: Roberto Farias

Debate com Roberto Farias

 Natal da Portela

1988, 100 min

Direção: Paulo

César Saraceni

Debate comPaulo

César Saraceni

 Olho de Boi

2007, 72 min

Direção: Hermano Penna

Debate com

Hermano Penna

O Pagadorde Promessas

1962, 95 min

Direção: Anselmo Duarte

Debate com Fernando Peixoto

 Querô

2006, 90 min

Direção:Carlos Cortez

Debate com Carlos Cortez

 Dia de Festa

2006, 77 min

Direção: Toni Venturi

Debate com Toni Venturi

 São Paulo S/A

1965, 111 min

Direção: Luís
Sérgio Person

Debate com
Leopoldo Nunes

 A Hora da Estrela

1985, 96 min

Direção: Suzana Amaral

Debate com Marcus Vinícius de Andrade

 Tenda dos milagres

1977, 132 min

Direção: Nelson Pereira dos Santos

Debate com Maria do Rosário Caetano

 Xica da Silva

1976, 117 min

Direção: Cacá Diegues

Debate com Aldo Bueno

 Zuzu Angel

2006, 103 min

Direção: Sérgio Rezende

Debate com Anita Simis

 

 

Ciclo de Documentários

Série de 21 sessões, realizadas entre 30/10/2010 e 19/06/2010.

Que filme tu vai fazer?

Documentário: 1992, 45 min

Direção: Denoy de Oliveira

Debate com
Sérgio Rubens

 Amizade

Documentário: 2009, 84 min

Direção: Sérgio Muniz

Debate com Sérgio Muniz

 Serras da Desordem

Documentário: 2006, 135 min

Direçã: Andrea Tonacci

Debate com Andrea Tonacci

 O Petróleo Tem Que Ser Nosso,
Última Fronteira

Documentário: 2009, 70 min

Direção: Peter Cordenonsie

Debate com Fernando Siqueira

 Candeias, da Boca pra fora

Documentário: 2002, 17 min

Direção: Celso Gonçalves

 A Herança

Ficção: 1970, 82 min

Direção: Ozualdo Candeias

Debate com Celso Gonçalves

 São Paulo, Cidade Aberta

Documentário: 2009, 78 min

Direção: Caio Plessmann

Debate com Caio Plessmann

 O Profeta das Águas

Documentário: 2005, 83 min

Direção: Leopoldo Nunes

Debate com Leopoldo Nunes

 O Evangelho Segundo Teotônio

Documentário: 1984, 90 min

Direção: Vladimir Carvalho

Debate com Marcus Vinícius

 Linha de Montagem

Documentário: 1982, 90 min

Direção: Renato Tapajós

Debate com Renato Tapajós

O Prisioneiro da Grade de Ferro

Documentário:2003, 183 min

Direção: Paulo Sacramento

Debate com Paulo Sacramento

 O Jogo da Vida

Ficção: 1977, 90 min

Direção: Maurice Capovilla

Debate comMaurice Capovilla

 Na Parede, na Toalha, no Lençol

Documentário: 1997, 18 min

Direção: L. Gama, L.Nunes, U. Dart, V. Jorge

 Cine Mambembe

Documentário: 1999, 56 min

Direção: Lais Bodanzky, Luiz Bolognesi

Debate com Adhemar de Oliveira

 Pixinguinha e a Velha Guarda

do Samba

Documentário: 2007, 10 min

Direção: Ricardo Dias, Thomaz Farkas

 De Raízes & Rezas entre outras

Documentário: 1972, 37 min

 Beste

Documentário: 1969, 20 min

 Roda & outras estórias

Documentário: 1965, 10 min

 A Cuica

Documentário: 1978, 10 min

Direção: Sérgio Muniz

Debate com Sérgio Muniz

 Agulha no Palheiro

Ficção: 1952, 95 min

Direção: Alex Viany

Debate com José Renato

 Vianinha

Documentário: 1984, 23 min

Direção: Gilmar Candeias, Jorge Achôa

 O Desafio

Ficção: 1965, 90 min

Direção: Paulo
César Saraceni

Debate com Gilmar Candeias

 Esperando Telê

Documentário: 2009, 90 min

Direção: Rubens Rewald, Tales Ab´Sáber

Debate com  Rubens Rewald

Desmundo

Ficção: 2003, 101 min

Direção: Alain Fresnot

Debate com Alain Fresnot

 Patativa do Assaré - Ave Poesia

Documentário: 2009, 84 min

Direção: Rosemberg Cariri

Debate com
Rosemberg Cariri

Memória do Cangaço

Documentário:1964, 30 min

Direção: Paulo
Gil Soares

 Nossa Escola de Samba

Documentário: 1965, 30 min

Direção: Manuel Horácio Giménez

 Subterrâneos do Futebol

Documentário: 1968, 30 min

Direção: Maurice Capovilla

 Viramundo

Documentário: 1965, 40 min

Direção: Geraldo Sarno

Debate com Luis Zanin

 Pachamama

Documentário:2008, 100 min

Direção: Erick Rocha

Debate com Eryk Rocha

 A Paz é Dourada

Documentário-ficção:
2007, 80 min

Direção: Noilton Nunes

Debate com
Noilton Nunes

 Hércules 56

Documentário: 2006, 94 min

Direção: Silvio Da-Rin

Debate com Silvio Da-Rin

 Um Homem de Moral

Documentário:2009, 84 min

Direção: Ricardo Dias

Debate com Ricardo Dias

 Evolução de uma indústria

Documentário: 1951, 18 min

 Painel

Documentário: 1951, 15 min

 Santuário

Documentário: 1952, 18 min

Direção: Lima Barreto

Debate com Galileu Garcia

pornoimpala.info pornopingvin.com
Yurtdışı Eğitim Makedonya Avrupa Üniversitesi Makedonya Eğitim Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Saraybosna Üniversitesi Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Bosna Hersek Üniversiteleri Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Travnik Üniversitesi Saraybosna Üniversiteleri Makedonya Üniversiteleri Struga Üniversitesi Kiril Metodi Üniversitesi Bulgaristanda Eğitim Bulgaristanda Eğitim Bulgaristan Üniversiteleri Bulgaristan Üniversitesi Bulgaristan Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukrayna Üniversiteleri Ukraynada Üniversite Ukrayna Üniversiteleri Malta Dil Okulları Gürcistan üniversiteleri Gürcistan Eğitim Malta Dil Okulu Malta Nerede ingiltere Dil Okulları ESE Malta Dil Okulu Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив Лазерна Епилация Пловдив